quinta-feira, 5 de maio de 2011

Porque as adaptações de cinema “mutilam” os livros?


Depois de ler “Percy Jackson e o Ladrão de raios” fiquei pensando no que acontece com os roteiristas e diretores, que ao adaptar um livro para o cinema dificilmente mantém a mesma estrutura do escritor, muitas vezes mudando totalmente o estilo do conto em nome de algo comercial.

Entendo que é impossível manter-se fiel (por conta principalmente da duração de um filme), mas precisa ir até o extremo? Confesso que gostei do filme “Percy Jackson” e isso me motivou a comprar e ler o livro. 

Gostei de ambos, mas se tivesse feito a ordem inversa confesso que ficaria muito frustrado com o filme.
Nunca li nenhum dos livros do Harry Potter, mas vi a todos os filmes. E tenho vontade de fazer o mesmo. Ler a série e entender as diferenças do livro para o cinema.

Uma adaptação que me frustrou demais foi “O Código Da Vinci”.  O livro prendeu a minha atenção, praticamente devorei o mesmo em pouco tempo, pelo interesse despertado. Mas o filme mudou um conto de suspense para uma história de ação, que me fez dormir na única vez que tentei assistir ao mesmo.       

A riqueza de detalhes que um livro nos permite desfrutar e principalmente a liberdade para criar elementos em nossa imaginação, nos permitindo entrar na história é algo que não tem preço. Sempre tive o costume de ler os mais variados tipos de material (livros, revistas, quadrinhos e afins).

Gostaria que mais pessoas também pudessem cultivar este hábito.  Ajuda a desenvolver a mente, o vocabulário. Nos dá educação ao mesmo tempo em que nos permite relaxar e entrar em um mundo a parte.

Da minha parte, sei que irei procurar ser muito mais criterioso nas adaptações de livros para o cinema daqui para frente....

Nenhum comentário:

Postagens populares