domingo, 7 de outubro de 2012

Além do que os olhos podem enxergar


Os olhos podem trair. Podem ser enganados. Maquiagem, Photoshop, luzes e afins.

Não vou ser hipócrita. Reparo em um rosto lindo, olhos chamativos e um corpo bem definido.

Reparo em detalhes. Eu adoro ver uma foto sensual só de lingerie ou com uma roupa provocativa. Mas valorizo muito mais quando isso acontece de forma única, individual, só para mim, mesmo que seja por poucos instantes.

Prefiro muito mais me perder em um olhar, em uma expressão que prenda minha atenção.

E indo muito mais além. Prefiro a conquista que acontece pelo que a pessoa é, por suas atitudes e caráter. Qualidade e defeitos, medos e virtudes.

Até para que seja possível elogios sinceros, poemas únicos e atitudes impares. Qualquer um é capaz de chamar uma mulher de gostosa, falar que ela é linda e que a deseja.

Só que este tipo de elogio fica apenas na superfície, envolve apenas desejos físicos.

No meu caso, prefiro enxergar de uma forma muito mais ampla. Poder elogiar a beleza, poder elogiar o corpo, mas em um conjunto muito mais complexo, que faça cada palavra ser verdadeira e única.

E enxergar alguém que desejo de uma forma só minha. Que ela possa se “mostrar” para mim de uma forma única.

Para que todas atitudes sejam marcantes. Únicas. Nossas...

Um comentário:

Carolina Custóias disse...

Essa é a alegria de viver intensamente e verdadeiramente... as coisas sinceras e simples que o mundo nos apresenta! Parabéns pelo post!

Postagens populares