quarta-feira, 2 de julho de 2014

Falta

Hoje senti falta de algo que nunca tive. Jantando fora de casa uma família reunida.

Senti falta. Não pelo casal em si, mas falta por algo que ainda não tive na minha vida.

Crianças normalmente são sinceras. Gostam ou não. Sem julgar. Só pela química, pela empatia, pela sintonia.

Sem julgamentos, sem "fatores externos".

Não importa onde você trabalha, o que você faz ou possui, onde você mora, onde você frequenta

Deve ser por isso que o sorriso de uma criança me derruba (como aconteceu hoje). Com elas posso ser eu mesmo, um adulto com seu lado criança bem "vivo".

Um homem que fica todo bobo ao ter algo com uma criança que acabou de conhecer.

Alguém que sonha um dia voltar para casa e encontrar uma pequena criança ansiosa, apenas esperando para revê-lo.

Alguém que se orgulhe de chama-lo de pai. E que desperte nele o mesmo sentimento que hoje ele sente ao referir-se a seu pai (na condição de filho).

Nenhum comentário:

Postagens populares