segunda-feira, 25 de junho de 2012

Inverno


O frio se faz presente. O corpo sofre, sente a mudança de temperatura.

Ao mesmo tempo, o clima favorece o romance e a sedução.

A sensualidade aparece ao insinuar. O corpo deixando transparecer apenas detalhes. Deixando a imaginação muito mais aflorada.

O vinho que é dividido e saboreado, sem pressa.

Da mesma forma que a calma ocorre ao estar a dois. Desnudar seu corpo lentamente. Reparando em cada detalhe, em cada singularidade de um elemento único. De algo que só você tem.

Deslizar meus dedos por seu corpo nu e me deliciar com suas reações. Reparar em sua respiração ficando mais acelerada, no corpo que se arrepia a cada toque, a cada beijo, a cada leve mordida.

Reparar no seu corpo contraindo-se. Admirar você inquieta, com seu desejo cada vez mais aparente, com sua vontade de ser minha, por completo.

“Torturar” você aos poucos, adorar a sensação de perceber que seu corpo está arrepiado e cinicamente perguntar “Está com frio”?

Pergunta desnecessária, quando sei que frio é uma sensação que não passa pela sua cabeça, mesmo totalmente nua.

Até que sua voz, quase que em tom de sussurro, pede, ou melhor, implore. Implore para que eu pare com essa tortura. Implora para que eu possa te amar por completo, que eu possa saciar suas vontades, seus desejos.

Silencio sua voz com demorado beijo. Beijo que se torna mais esclarecedor do que mil palavras. Um beijo que te tranquiliza, que nos une e que sabe que todas as vontades serão realizadas nesta noite.....

Nenhum comentário:

Postagens populares