sexta-feira, 8 de junho de 2012

Confiança sedutora


Mais uma noite de meu trabalho como DJ. Pista cheia, todos dançando e curtindo meu som.

Uma noite como tantas outras. Até que você passa na frente da cabine.  Impossível não te notar.

Bem vestida, nada de vulgaridade, nada de exagero, mas com uma postura ao andar, uma forma de 
caminhar que faz com que muitos reparem em ti.

Não sou exceção neste caso, mas procuro me “desligar” e voltar ao meu trabalho.

Fica postada em um dos cantos da pista. Sinto em vários momentos seu olhar em minha direção.  E entre uma música e outra reparo em ti. 

Vejo alguns homens indo em sua direção, te convidando para dançar e todos ouvindo um “não” como resposta.

Vejo você dançando, aparentemente sozinha. Cobiçada pelos homens, invejada pelas mulheres.

Em determinado momento percebo que você convida  um cavalheiro para dançar e indo com ele para a pista, bem perto da cabine. Conheço este homem, sei da postura dele, de como ele “usa a dança”.

Pelo visto, você também sabe disso. Dança com ele, mas a todo o momento procurando afastar-se, não deixando que ele chegue perto, que ele se aproveite da dança.

Não bastasse isso, seus olhos me procuram quase que durante a música inteira. Sim, você está dançando para mim. E sim, você sabe que estou te olhando.

E faz questão de dançar dessa forma. Aproveitando os momentos onde está livre para criar movimentos, charmes. Para marcar seu lugar na pista. Para garantir que meu olhar não consiga desviar do teu.

Está com aquele homem apenas pelo fato que precisa dançar a dois. Mas sinto na forma que dança que você gostaria que fosse outro o seu par naquele momento.

Fico hipnotizado e quase esqueço de continuar a festa.

Procuro me desligar e voltar ao meu trabalho. Mesmo com sua imagem na minha cabeça, mesmo querendo largar a cabine e ir atrás de você.

No meio da noite o garçom me traz uma bebida e um bilhete onde está escrito.

“Sou única e rara. Não é qualquer homem que pode ter minha companhia. Eu decido quando e onde vai acontecer. Se achar que me merece, vou te encontrar, não o contrário. Já te conquistei e sei disso. Resta saber se eu acho que você vale a pena ou é apenas mais um.”

A noite termina e sorrio ao reler o bilhete. Sorrio principalmente por me dar conta que ainda existem mulheres que confiam em si mesmas. Que sabem do seu potencial e que principalmente, sabem do seu valor.

2 comentários:

Alessandra Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alessandra Santos disse...

Amei, é lindo ver a mulher q confie em si msm :)

Postagens populares