domingo, 27 de novembro de 2011

Formas de expressar carinho

O fato de ter uma sensibilidade apurada me faz com que eu possa me "conectar" com outras pessoas facilmente.

Isso faz com que eu me preocupe, dê atenção, demonstre carinho e afeto por pessoas que podem ter acabado de entrar na minha vida.

Confesso que algumas vezes este interesse e preocupação contém outras intenções que vão além de apenas amizade. Só que conheço pessoas novas praticamente todas as semanas e nem sempre o interesse é mútuo. E algo que aprendi é saber ir até o limite. De tentar não ultrapassar o limite onde a pessoa começa a se tornar inconveniente, mas também não abdicar logo no primeiro momento, correr atrás quando acho que vale a pena.

E também existem várias situações onde ouço, dou atenção e penso em ver a pessoa bem. Mas sem ter outras intenções sendo que às vezes esta pessoa deseja algo a mais.

Toda pessoa que entra na minha vida e que não seja falsa, não minta ou não me dê motivos para eu ter algo contra poderá contar comigo em vários momentos. Podendo ter minha atenção para qualquer tipo de assunto.

Acredito demais em realmente querer que alguém próximo a nós seja feliz, esteja em paz. Mesmo que às vezes a vontade seja que esta pessoa pudesse ser feliz comigo, mas primeiro de tudo pensando no bem estar desta pessoa.

Aconselhar, ouvir, dar ombro para chorar, deixar que a pessoa desabafe. Sem julgar, sem cobrar. Sem misturar as coisas. Focar no que está acontecendo naquele momento e o que aconteceu antes dele.

Claro, procurar aproveitar os meios disponíveis para mostrar este carinho. Seja com um sorriso sincero, seja com um abraço apertado. Seja com uma simples mensagem por celular ou por e-mail ou mesmo com uma ligação. Só para mostrar que estou presente. Para mostrar que estou presente, que a pessoa pode contar comigo.

Mas também é importante que a pessoa entenda quando o carinho diminui, quando a atenção é menor. Em alguns momentos me afasto para não deixar a pessoa confusa. Em outros me afasto porque alguém faz por merecer a atenção naquele momento ou porque precisa mais da minha atenção. E em outros momentos me afasto para me proteger.

Então se por acaso você alguma vez me viu preocupado com você, te dando carinho e atenção é porque você fez por merecer esta forma de carinho. E se por acaso eu deixei de lhe dar atenção ou mudei meu jeito com você é porque algo aconteceu, normalmente porque fez algo, até sem saber. Reflita a respeito.

Muitas vezes o simples fato de reconhecer ou tentar uma reaproximação pode resolver tudo. Mas o silêncio apenas ajudará a afastar, a que eu diminua o contato, de forma gradual, até que sejamos apenas conhecidos que apenas se cumprimentam.

Um comentário:

Carol disse...

olhem ai e comentem se puder tah começando agora mas tah ficando bom
http://blog.clickgratis.com.br/cantinhodacarol/

Postagens populares