quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

O preço da falta de informação


Ontem saiu a noticia a respeito das “pulseiras do equilíbrio”, onde o fabricante das mesmas divulgava em nota oficial que não há provas cientificas que sustentem o funcionamento da mesma.

Algo que é da minha personalidade é sempre ter uma dúvida, sempre querer algo que evidencie que se trata de algo que eu possa confiar. Ainda mais nos tempos de hoje, onde basta uma rápida procura no Google para encontrar informações, sobre os mais diversos assuntos.

Com a Power Balance ocorreu o mesmo. Vi várias pessoas comprando, usando e recomendando. E pior, na mídia, famosos esportistas apareciam usando, dando mais “respaldo”.

Mas continuei da mesma forma, duvidando da eficácia e tendo que ouvir novamente comentários negativos, ouvindo que sou chato, que só arrumo encrenca e afins.

Não se trata de algo exclusivo do Brasil. As pessoas são crédulas em todo mundo. Mas seguindo a nossa realidade, podemos pensar em quantas vezes acreditamos e defendemos algo porque apareceu em um grande canal de televisão ou porque alguém famoso diz que acredita, que usa ou que confia. Propaganda política, propaganda de remédios milagrosos e tantas outras onde as pessoas ganham dinheiro as custas de muitos que não se dão ao trabalho onde a pessoa nada mais faz que emprestar ($$) seu nome para passar credibilidade.

Não se trata de ir ao extremo da revolta , de duvidar de tudo e de todos, mas sim de começar a ativar o “desconfiômetro” e pesquisar, duvidar, questionar. Só temos a ganhar com isso

Nenhum comentário:

Postagens populares