terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Asas

Os primeiros movimentos começam a aparecer e já prendem minha atenção.

Nem sei se notou minha presença, mas isso não importa. 

Evito que meus olhos se fechem para não perder nenhum detalhe. Dança como se ninguém estivesse te olhando, dança como se fosse impossível alguém não te olhar.

Movimentos leves e sensuais, envolventes e em sincronia com a música. Como se tudo fosse apenas um só elemento.

Ouço vozes ao fundo, mas é impossível tirar minha atenção nem que por um segundo.

O sorriso, a expressão serena de quem está feliz, em paz. De alguém que sabe que a dança é seu lugar.

Chega mais perto a medida que a dança chega ao seu final. Vejo você por completo e percebo que asas se formam em suas costas, tirando seus pés do chão, deixando a dança ainda mais bela.

O primeiro impulso de ir em sua direção e te puxar para o chão, mas quem sou eu para negar que suas asas te levem ainda mais longe? Seria injusto da minha parte, justamente pelo fascínio que sua dança exerce em mim.

Me sento confortavelmente e vejo suas asas te guiarem, te conduzirem.

E deixo que voe. torcendo para que estas mesmas asas  um dia te tragam para mim.....

Nenhum comentário:

Postagens populares