domingo, 29 de agosto de 2010

Nuvens negras

O sol brilhou o dia inteiro e a noite parece agradável. A sorte é que isso não reflete a forma como a minha alma se encontra.

Parece que vivo embaixo de um temporal. Debaixo de uma eterna noite nublada. Sei que o tempo lá fora está bom, mas parece que essa visão não chega para mim.

Parece cada vez mais dificil sentir o sol para aquecer minha alma, a lua para brilhar e guiar meu coração. Procuro olhar para cima na esperança de achar um ponto onde estas nuvens sumam Onde seja possível encontrar um algo maior.

Ando a procura de uma forma de achar o eclipse lá em cima. A forma de conseguir visualizar uma cena que tem um significado por trás. Uma cena que poderia me dar forças para acreditar em tanta coisa. Para poder acalmar meu coração e deixar que as coisas aconteçam naturalmente.

Mas anda muito dificil. A chuva cai e machuca....o granizo cai e corta a pela....chega o momento onde não consigo distinguir as gotas d´agua das minhas lágrimas.

Parece que levo uma rasteira a cada dia que passa.E a cada dia vem sendo mais dificil conseguir me erguer. Sem tempo para conseguir me recuperar entre cada um destes tombos. Não dá tempo nem de limpar as feridas, quanto mais deixar elas cicatrizarem.

O sorriso que hoje aparece no meu rosto está mais perto de uma mascara externa do que algo que representa a forma como eu estou. Os motivos para chorar são maiores do que os para que eu possa sorrir.

Nenhum comentário:

Postagens populares