terça-feira, 3 de março de 2009

Zouk

É estranho pensar que anos atrás eu apenas ouvia falar do Zouk, não sabia quase nada do ritmo. Se for um pouco mais atrás então, nem dança a dois fazia parte da minha vida.

E a mudança é algo que aparece de forma natural. Hoje ouço elogios, comentam sobre como estão dançando e querendo aprender algumas coisas que faço, querendo imitar meu estilo ou então elogios de como é dançar comigo, da energia que passo, do meu jeito de dançar.

Isso faz um bem para o ego, mas é complicado pois preciso ter na cabeça que isso pode ser extremamente ruim, pois para começar a deixar isso subir a cabeça é fácil.

Mas cada um tem sua parcela nisso, cada um dos professores, colegas , amigos e afins, que ensinam, comentam, auxiliam.

Falta muito ainda e isso é importante ter em mente. Como meu irmão diz, não podemos ser apenas bons. Precisamos ser mais do que bons em tudo que fazemos para não sermos apenas mais um no meio da multidão

Nenhum comentário:

Postagens populares