domingo, 24 de janeiro de 2016

Dançar gostoso ou dançar bem?

Combinar as duas opções seria o ideal, mas se precisamos escolher entre uma e outra, minha opção é clara.

Posso estar com uma parceira que dance muito bem, mas sem sentimento, sem entrega, sem troca de energia. Dançando comigo quase de forma mecânica.. Movimentos executados com perfeição. Uma dança que muitos parem para ver a técnica.

Mas sem prazer algum.

Gosto que as pessoas me olhem quando danço? Sim, faz um bem para o ego. Mas quero estar curtindo a dança ao máximo.

Se for para me preocupar com técnica e similares, só se for uma apresentação ou competição e mesmo assim ainda quero uma parceira que viaje na música comigo.

Alguém que não se importe de errar, que sorria junto comigo. Que queria estar comigo naqueles 3, 4 minutos. Confiando em mim, se deixando levar. Se fosse possível com a pista só para nós, sem iluminação alguma.

Dançando um para o outro. Sem se preocupar com nada. Deixando a dança bela pelo simples fato da energia trocada entre os dois.

Pode ser alguém que está começando na dança. Alguém que nunca dançou. Ou uma exímia dançarina. Não importa.

Minha dança vai se adaptar a ela. A dança não, os movimentos. Porque a essência é uma só.

A dança aproveitada em sua plenitude. Dançando gostoso, aproveitando cada segundo como se deve. Como sendo único...

Nenhum comentário:

Postagens populares