quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Atiçando

Me levanto e me arrumo para mais um dia de trabalho. Procuro não fazer barulho algum enquanto me levanto ainda nu e deixo você dormindo tranquila. Uma gostosa ducha gelada para aliviar o calor e despertar o corpo.

Olhos fechados, a água caindo pelo corpo enquanto lembro da noite tao gostosamente mal dormida. Volto ao quarto onde escolho a roupa e pelo reflexo do espelho percebo seu olhar em mim. De propósito resolvo demorar na escolha , me deliciando com sua expressão de desejo, reparando em seu corpo inquieto.

Escolho a roupa de e começo a me vestir devagar, olhando para você. Percebe que sei que esta acordada e resolve parar com o jogo, abrindo os olhos e mordendo os lábios, principalmente quando seu olhar desce pelo meu corpo ainda molhado e nu, enxergando meu estado de excitação.

Me visto por completo, mas sem que o corpo se acalme. O volume na calça é evidente. E de você, não tenho porque esconder. Fala meu nome baixinho, gemendo quase. As pernas levemente abertas, deixando você a mostra, me brindando com uma deliciosa visão.

Deito por cima de você, da forma como estou vestido, deixando que nossos lábios grudem um no outro, com beijos e mordidas. Me sente excitado. Sei que me deseja. As minhas mãos passeando pelo seu corpo nu. Meus dedos te tocando enquanto você cola suas mãos na minha camisa, querendo arrancar cada botão, querendo meu corpo nu mais uma vez.

Não permito, afinal tenho horário. Mas isso não me impede de te atiçar ainda mais. Me levanto e me ajeito apenas para mudar minha posição. Ainda deitado, mas longe do alcance de tua boca.

Os dedos passeando pela sua bundinha nua, alisando a virilha suavemente. Me divirto e me realizo ao sentir seu corpo reagir aos meus toques.

Sem me demorar, deslizo minha boca por suas coxas, subindo até te encontrar no estado delicioso. Excitada, molhada, querendo ser devorada. Sacio minha fome com a boca e língua. Chupando, lambendo, devorando. Seus gemidos cada vez mais altos, procurando ar. Suas mãos na minha nuca, nos meus cabelos.

Seu corpo mexendo de forma gostosa e descompassada na medida que minha boca age de forma mais forte, mais intensa. Soltando um gemido mais longo ao sentir meus dedos trazendo mais sensações ao seu corpo que queima desejo.

Implora para que tire minha roupa. Implora para pelo menos me sentir dentro de você. Ignorou e aumento o ritmo ate que você perca o controle do seu corpo, que só consiga gemer. Gemer até seu corpo retesar mais forte, um gemido mais longo e intenso, seguido de um sorriso no seu rosto.

Procurando recuperar o ar enquanto seu corpo ainda sensível me brinda com espasmos involuntários. Sorrio, me levanto e me ajeito para ir trabalhar. Com sorriso no rosto, com sensação de vitória. Sabendo que deixei você com sensações para passar o dia todo pensando em mim.

Nenhum comentário:

Postagens populares